segunda-feira, 28 de maio de 2012

Passo-a-passo Pátina Provençal

Estarei hoje no Programa Palavra de Mulher apresentado por Marley Soares  na TV URBANA, canal 11 (NET) ou canal 55 (TV aberta) ensinando a fazer a pátina provençal!
Assista ao vivo pela internet em www.tvurbana.tv.br
Esse estilo clássico e romântico nasceu no século 18 na Provence, região do sul da França cercada de campos, montanhas e paisagens iluminadas pelo sol, que serviram de inspiração a artistas como Van Gogh (1853-1890), Paul Gauguin (1848-1903) e Henri Matisse (1869-1954).
Como era muito forte a influência dos reis franceses nessa época, com seus ricos castelos, móveis, tecidos e roupas, os camponeses da Provence procuravam ter em casa os mesmos ares da corte.
Com muita criatividade e pouco dinheiro, os artesãos locais recriavam peças com madeira clara e barata. No lugar das folheações douradas nos acabamentos dos móveis, cores suaves, toques levemente desgastados e entalhes mais simples e rústicos.
Em meados do século 20, houve um ressurgimento do estilo, em que várias peças foram reeditadas e, hoje, a decoração segue os passos daqueles camponeses.


Pátina Provence

Material:
•         Tinta pva  marrom  ou marrom café
•         Tinta pva branca, porcelana ou mineral ou base acrílica p/ artesanato ou tinta acrílica fosca branca, porcelana ou mineral
•         Lixa p/ madeira nº 160
•         Parafina de vela ou cera em pasta incolor
•         Verniz acrílico fosco 
•         Peça de MDF

Passo a passo:

1.      Dar uma demão de pva marrom em toda a peça e lixar p/ tirar as imperfeições;
2.      Dar uma segunda demão de pva marrom;
3.      Passar a vela pressionando bem nas laterais p/ dar o efeito ou passe a cera com um trapo ou esponja. Passe apenas onde quiser desgastar...
4.     Passar duas demãos de pva branco intercalando a secagem, sempre com secador no frio p/ não derreter a parafina; Se achar necessário aplicar mais demãos até obter o efeito desejado. Aqui vc pode optar pelo pincel se cerdas macias caso deseje lixar apenas as bordas da peça.
5.      Lixar com lixa 180 p/ dar o efeito desejado; O segredo desta fase é simples: “imperfeição”. Lixe um pouco mais em um lugar e um pouco menos em outro;
6.     Finalizar com verniz acrílico fosco e cera incolor p/ proteger a pintura.








domingo, 27 de maio de 2012

Shabby Chic

O Estilo Shabby é uma tendência que vem ganhando muitos admiradores pois une a simplicidade e o conforto. O mobiliário é escolhido em função da sua idade e da aparência de desgaste ou novos com aparência de antigos. Possuem um toque suave e feminino tornando-o diferente do estilo vintage e consiste principalmente em misturar elementos antigos com novos de modo que os ambientes fiquem modernos e elegantes.

A essência do Shabby Chic são os móveis antigos , clássicos com pintura antiga original, reciclados, pintados de branco ou outra cor pastel e com os cantos desgastados.

O termo Shabby Chic virou marca registrada, de produtos e estilo, no final da década de 80 pela Designer Rachel Ashwell e a inspiração provém dos ingleses, da época das grandes casas de campo . Era costume nessa época, decorar com móveis adquiridos em mercados de pulgas, e como se tratavam de móveis usados, já eram um pouco desgastados.

Para compor este estilo decorativo Rachel Ashwell combinou toques femininos como velas, flores,cores rosa e verde, candelabros e a elegância dos móveis antigos renovados. 

Móveis com aspecto muito usados e repintados várias vezes...

detalhes de porcelana, pequenas vasilhas com desenhos de hortênsias, rosas,
luminárias de vidro e cristais...



Nos ambientes predominam cores suaves, desde rosa, salmão, areia, bege,
 aveia, ocre, cinza e branco, muito branco...



Paredes descascadas, moveis surrados , objetos antigos e envelhecidos, capas de tecidos florais ou listrados em sofás e cadeiras.

O tecido é muitas vezes manchado com chá para ficar com a aparência de tecido velho.


A designer e professora de pintura decorativa, Giovana Hotta Giordani nos revela os segredos da pintura usada no estilo Shabby. 



Móveis de madeira revestida com tinta branca e posteriormente desgastada dão charme, leveza e um certo romantismo à decoração.
Assim como outras técnicas de pintura especial, a pátina DESGASTADA ganhou com o tempo muitas variações, mas um de seus segredos está na aplicação da cera.



Como Fazer:
·                     Se o móvel for antigo ou usado, lixe o móvel com a lixa nº 100, e depois com a nº 150.
·                     Para remover todos os resíduos antigos, dê um ´´banho`` com Thinner em todo o móvel e lixe novamente.
·                     Retire o pó e aplique por toda peça uma camada de selador (diluída em thinner na proporção de 2 para 1) que deve ser aplicado com uma “boneca de pano” - que é uma espécie de trouxinha de estopa encapada com um tecido macio que pode ser uma malha.
·                     Após a secagem do selador, é importante lixar muito bem. Use lixa para madeira nº 180.
·                     Aplique cera em pasta incolor apenas em algumas partes – os pontos que mais sofrem a ação do tempo, como cantos, puxadores, quinas… ou use cera de parafina se quiser um aspecto mais rústico.
·                     Usando um pincel macio, passe uma camada de tinta PVA na cor branca, porcelana ou mineral.
·                     Deixe secar por oito horas antes de começar o trabalho de desgastar com lixa.
·                     Passe o raspador nos pontos onde houve aplicação da cera, para obter o efeito de tinta lascada. Para que a reprodução das lascas fique perfeita, na hora de lixar, faça movimentos em um
único sentido. Para acabamento use uma lixa nº 220.
·                     Envernize com verniz acrílico e encere toda a peça com cera em pasta incolor para impermeabilizá-la.


DICA: Se você quiser um acabamento mais perfeito como nesta cabeceira é só aplicar várias demãos finas de tinta até ficar perfeitamente pintado e a cera apenas em pontos de maior relevo.
Dessa maneira fica fácil retirar “lascas” de tinta e produzir um efeito bem natural.











sábado, 26 de maio de 2012

Decorar com janelas e portas velhas


      Decorar reciclando janelas e portas velhas! Isso é possível! 
As idéias são infinitas, use sua criatividade! 


















sexta-feira, 11 de maio de 2012

Artesanato: PAP de cartonagem ao Vivo


Passo-a-passo de cartonagem Bolsa Daniela



Lista de material
Cartonagem  Bolsa Daniela
Material 
PAPEL HOLLER ou PARANÁ (PALELÃO CINZA) 1,5mm 
PAPEL CARTÃO OU DUPLEX 250g
PAPEL TERMOCOLANTE (pedaço de 8,5 cm x 7,5 cm)
FERRO DE PASSAR 
1 BOTÃO IMANTADO
RÉGUA FIO DE CABELO E KIT DE RÉGUAS PARA ENCADERNAÇÃO
ESPÁTULA DE SILICONE
RÉGUA DE METAL 
ESTILETE, TESOURA, LAPISEIRA
CORTADOR CIRCULAR E BASE DE CORTE 
AGULHÃO OU FERRAMENTA AUXILIAR DE PATCHWORK
COLA BRANCA TIPO EXTRA FORTE E ROLINHO DE ESPUMA PEQUENO 
FITA CREPE 
PINCEL CHATO CERDAS DURAS Nº 12
TECIDOS 100% ALGODÃO QUE COMBINEM ENTRE SI:
1 x TECIDO EXTERNO 37 cm x 37 cm (corpo)  
2 x TECIDO EXTERNO 30 cm x 15 cm (laterais)
1 x TECIDO INTERNO 35 cm x 25 cm (corpo)


Cortar o papelão PARANÁ 1,5 mm
(CORPO externo 22 cm x 25 cm)
(ABA externa com 22 cm x 7 cm)

Cortar o papel DUPLEX 
(CORPO 21 cm x 24 cm)
(ABA 21 cm x 6 cm)

Corte 2 pedaços de papel SULFITE (22 cm x 4 cm) e (21 x 4 cm)
Para uma boa confecção é necessário que as medidas estejam exatas.
www.giovanahottagiordani.blogspot.com
e-mail: giovanahg@gmail.com




quarta-feira, 2 de maio de 2012

Banco de jardim pintado com passarinhos

Aproveitei o feriado de hoje para terminar meu banco de jardim.

Ele é lindo, em eucalipto, uma tora inteira! 


  Fiz uma pátina envelhecida e pintei uns passarinhos! 




Como acabamento usei verniz marítimo que garante a durabilidade da pintura 
mas amarela um pouco o trabalho.
O resultado ficou interessante: deu um ar mais envelhecido ao conjunto. 





Ficou lindo no nosso recanto!